Servidores da Ebserh do Hospital Universitário de Campo Grande estão em estado de greve

27/07/2016 22:07

Nesta quarta-feira (27), os servidores da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) do Hospital Universitário em Campo Grande, realizaram mais duas assembleias para decidirem pela greve nacional que já acontece em 12 hospitais de sete estados.

Como nesta tarde houve uma audiência de mediação no Tribunal Superior do Trabalho (TST) entre representantes da Ebserh e da Condsef (Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal), os servidores decidiram pelo estado de greve até que haja um posicionamento do comando nacional.

Na audiência de hoje, a empresa ofereceu o índice de 8,8% nos salários como contrapoposta aos anteriores 8%, condicionando este valor ao interrompimento imediato da greve e resposta até a segunda-feira , 1º de agosto. Os servidores pleiteiam  10,36%, índice da inflação  pelo IPCA durante o período da vigência do acordo. Novas assembleias devem acontecer nos hospitais para saber se as bases vão aceitar ou não.

Em Campo Grande, as assembleias vão ser realizadas até sexta-feira. O diretor do Sindsep/MS (Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais de MS), Jorge Guimarães esteve esta tarde com os servidores e acompanha o movimento pelo sindicato. Até lá os trabalhadores permanecem mobilizados em estado de greve e, caso não haja acordo, a greve poderá ser decretada na próxima semana, entre terça ou quarta-feira.

 

Fonte: Sindsep-MS