Administrativos da AGU promovem dia de paralisação contra veto de carreira específica aprovada no Congresso

11/08/2016 09:51

Em Brasília, categoria é recebida no Senado e pelo advogado-geral da AGU do governo interino, Fábio Medina Osório

 

Com atos registrados em pelo menos treze estados (PR, RO, PE, RS, BA, PB, SP, ES, AC, AM, PA, RN, SE) e no Distrito Federal, administrativos da AGU promoveram nesta segunda-feira, 8, um dia nacional de paralisação contra o veto do presidente interino aos artigos do PLC 38/16 que criam o plano de cargos da categoria (PECAGU). Em Brasília, os servidores promoveram manifestação em frente ao Palácio do Planalto e caminharam até o Senado Federal onde foram recebidos por assessores do líder do governo interino, Aloysio Nunes, e da minoria, Lindbergh Farias. O PLC 38/16 que cria o PECAGU foi aprovado no Congresso Nacional. No Senado, houve compromisso de agendar audiências para que as entidades exponham o caso e a situação que coloca em prejuízo milhares de administrativos da AGU em todo o Brasil.

 

À tarde os servidores partiram para a sede da AGU, em Brasília, onde foram recebidos pelo advogado-geral da União do governo interino, Fábio Medina Osório. No encontro, os representantes da categoria registraram a grande mobilização nacional em protesto ao veto do PECAGU. Foi destacado o intenso sentimento de frustração e indignação dos servidores com esse duro golpe sofrido. Além disso, servidores questionaram Medina Osório sobre as ações efetivas da AGU para resolver essa situação. Ele informou que a AGU está ciente do prejuízo que o veto traz para a instituição e que está buscando uma solução para resolver a criação da carreira da área administrativa. Ainda segundo ele, há uma negociação com a Casa Civil para a edição de um novo texto, ainda sem definição sobre a forma de envio, se um PL em regime de urgência ou nova alternativa.

 

Sobre prazos para que haja uma definição a respeito da carreira, a expectativa da AGU é de que a situação seja resolvida junto com a de carreiras com acordos ainda pendentes; caso dos auditores da Receita, entre outros. Medina Osório reforçou que a AGU está aberta ao diálogo e compartilha o sentimento de frustração pelo veto ao PECAGU. 

 

Ainda essa semana, Condsef, Sindsep-DF e Asagu se reúnem para avaliar o movimento e elaborar documento conjunto. Um dos objetivos é munir servidores para cobrar ações de parlamentares nos estados. No dia 18, o Sindsep promove uma assembleia para a eleição de delegados para o Congresso da Condsef que acontece em dezembro. Na oportunidade, devem ser debatidas e deliberadas novas ações de mobilização em defesa da carreira dos administrativos da AGU.

Fonte: Condsef